Escolha uma Página

JP ao Vivo - Billy Magno - Foto Post Site

O Jazz Panorama ao Vivo, mantendo a sua trilha de sucesso, teve como convidado especial o multi-instrumentista e arranjador Billy Magno.
O espetáculo aconteceu no dia 21 de novembro de 2018, no Teatro de Arena, em Maceió. 

Na produção musical do evento, contamos com a preciosíssima participação do Clube do Jazz de Maceió, sob a direção do maestro Felix Baigon, figura essencial para que as edições do JP ao Vivo aconteçam, sempre com sucesso renovado. No palco esteve presente Juan Maurer, um dos criadores e apresentadores do programa de rádio que há 30 anos traz ao público o melhor do gênero musical. Maurer apresentou, com seu didatismo, as composições, seus autores e os músicos que se apresentaram. Billy Magno trouxe ao público standards do jazz que foram executados por um noneto sob sua condução.

Billy Magno:

Natural de Pão de Açúcar-Alagoas, é multi-instrumentista e arranjador, tendo iniciado sua carreira musical como percussionista. Em Salvador/BA, estudou orquestração e regência com Petrucio Ramos de Souza. Dedicou-se ao piano e ao sax tenor. Em Maceió/AL participou da Orquestra Contemporânea de Alagoas e da Big Banda Show de Ivanildo Rafael (1931-2007), como pianista e arranjador. Dentre os projetos dos quais participou constam: A Casa Flutuante, Balaidegato, Jazz Brasilis, Power Jazz e Billy Magno Noneto. Reside em São Paulo desde 2004 e trabalhou com a Orquestra Urbana Arruda Brasil, Zérró Santos Big Band Project, Guilherme Vergueiro, Renato Consorte, Jazz Big Band, Ricardo Baldacci, Clayber de Souza, Eliane Pelegrine, Lanny Gordin, Cyro Aguiar, Filó Machado, Rubem Farias, Fabiano de Castro, Edmundo Carneiro, Thierry Peala, J.J. Jackson e Rafael Richeb. Depois de uma Estadia na Europa voltou ao Brasil em 2012 e trabalhou com Mafalda Minnozi, Danilo Caymmi, Wanderléa, Wilson Simoninha, Dóris Monteiro, Claudia Barroso (1932-2015), Claudya, Angela Maria, Agnaldo Timoteo, Luis Wagner,João Parahyba, Zeca Baleiro, Duofel, dentre outros, particpou da trilha sonora de filmes como: Imagem Peninsular de Ledo Ivo (de  Werner Salles Bagetti – 2004), Histórias de amor duram apenas 90 minutos (de Paulo Halm – 2010) e do musical A Paixão Segundo Nelson (de Zeca Baleiro – 2016). Escreveu arranjos para: Eliane Pelegrine, Simão Abud, Casa Flutuante, Wilson Miranda, Gustavo Gomes, Angela Maria, Agnaldo Timoteo, Danilo Caymmi, Wilson Simoninha, Wanderléa, Rubem Farias e Zérró Santos.

Compartilhe esse conteúdo

Espalhe o Jazz nas suas redes sociais