Escolha uma Página

 

Nascido em Olho d´Água, pequena vila pertencente a Lagoa da Canoa, na época município de Arapiraca, no sertão das alagoas, Hermeto Pascoal danou-se no mundo. Teve seu primeiro contato com a música tocando em chocalhos e panelas no sítio onde nasceu. Com oito anos de idade começou a tocar no pé de bode do seu pai (apelido da sanfona de 8 baixos) e não parou mais. Tocou nas feiras com seus irmãos ainda menores e anos depois foi para Recife onde começou a moldar sua música tocando com Sivuca e Heraldo do Monte em programas de rádio.

Anos depois mudou para o Rio de Janeiro e daí para São Paulo onde tocou em casas noturnas e em programas de TV, quando fundou o fantástico grupo Quarteto Novo com Heraldo do Monte, Téo de Barros e Airton Moreira, que anos mais tarde o levou para os estados unidos e o apresentou aos maiores músicos da cena jazzística entre eles Miles Davis.

Gravado em 1977 nos Estados Unidos , o atualíssimo Slaves Mass é um passeio pela veia nordestina desse mestre que nos mostra sonoridades mais que brejeiras ao mesclar flautas com violão e sanfona com viola como no baião Campo Aberto, quase um aboio, cercado por bela melodia de sax soprano em uníssono com o trombone do brasileiríssimo Raul de Souza.

Desafio constante para os músicos de choro que atuam no Brasil, Chorinho para Ele mostra um Hermeto desafiador. O que para alguns parece um simples estudo de tetracordes em sua primeira parte se torna um tormento na segunda com a chegada dos fraseados em tercinas, fusas e semifusas em cascatas de rara beleza, finalizando em um rápido andamento que aos leigos até parece que houve uma alteração na rotação dos gravadores. Puro talento e muito estudo.

Certa feita levei um casal de professores americanos para conhecer o Hermeto lá no Jabour, subúrbio distante do Rio próximo a Bangu e conversando com o Jovino Santos soubemos da rotina de ensaios do grupo. Naquele tempo, Hermeto mantinha os músicos na mesma comunidade. Todos ficavam juntos e ensaiavam todos os dias. O mestre acordava cedo e as 8h00 horas já estava ao piano estudando, tocando seus temas e rebuscando novas melodias até ao meio dia, quando parava para o almoço e retornava as 14h00 com toda a banda para um divertido ensaio até as 20h00, isso quando não apareciam visitas de amigos ou músicos das mais diferentes partes do mundo, que ali bebiam dessa fonte inesgotável de boa música.

Nessa tarde noite Hermeto e grupo colocaram o professor da universidade de música de Massachusetts que era um grande pianista para dançar, literalmente, quando tocaram um Maracatu  a esposa do Gringo, também professora de canto, se saiu um pouco melhor solfejando uma melodia nordestina de arrepiar.

Conto isso para os novos músicos que só conhecem o Bruxo pelo seu lado folclórico que circula na grande mídia e acreditam que tudo que ele faz cai do céu.

 

• Escute o disco •

Compartilhe esse conteúdo

Espalhe o Jazz nas suas redes sociais